MULHER MATA A SOGRA A MARTELADAS NO PARANÁ

MULHER MATA A SOGRA A MARTELADAS NO PARANÁ

"Matei minha sogra. Usei um martelo e bati no rosto e na cabeça", detalhou a dona Idalina Maciel Alves, de 45 anos, ao delegado Francisco Robson Vidal Sampaio, que atende o caso. O crime aconteceu em Salto do Lontra, sudoeste do Paraná, e vitimou fatalmente Luzia Baldessari, de 75 anos. Assassina confessa, Idalina foi presa em flagrante, na noite de segunda-feira (06/05). Idalina disse que o desentendimento começou ao ter contado para sogra que flagrou o marido com a filha de 16 anos. 
"Ela nos relatou que, após os xingamentos da sogra, pegou um martelo e desferiu vários golpes na face e cabeça da sogra. Disse que tinha bebido e ainda alega sofrer de depressão, fazendo tratamento há três anos", informou o delegado Francisco Robson Vidal Sampaio. 

Idalina Maciel Alves de 45 anos, pegou o martelo e não teve pena da sogra.


De acordo com ele, Idalina contou ter visto o marido saindo do quarto da filha em uma noite e acredita que estava ocorrendo um relacionamento entre os dois. "Mas nós ouvimos a garota e ela afirmou que nunca teve nada com o padrasto", relatou a autoridade. As pessoas envolvidas não possuíam passagens pela Polícia e são todas moradoras de bairros humildes em Salto do Lontra, detalhou o delegado. (Paulo Monteiro/NOSSODIA e Marco Feltrin/BONDE) 

 O corpo de Luzia Baldessari de 75 anos foi conduzido ao IML 

‘Pode ter se enganado’ 
Sampaio explica que mesmo se ocorresse a relação entre eles, desde que sem violência, não haveria crime caso a enteada consentisse o contato, pois o crime de estupro vulnerável é aplicado quando a vítima não tem 14 anos completados. O padrasto foi ouvido e posto em liberdade. "Estamos apurando o caso. Mas não está descartado um crime passional, que a mulher possa ter se enganado em relação ao marido e a filha", declarou Sampaio. (P.M/M.F)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!