"BOMBA" MÃE DE JOVEM ASSASSINADA ESTARIA ENVOLVIDA NO CRIME, ELA SERIA AMANTE DO GENRO ASSASSINO

"BOMBA" MÃE DE JOVEM ASSASSINADA ESTARIA ENVOLVIDA NO CRIME, ELA SERIA AMANTE DO GENRO ASSASSINO

 

Foi surpreendente a revelação feita pelo delegado de Polícia de Apucarana, Dr. Ítalo Sega, que ao
 
detalhar os resultados da investigação do crime brutal em que o marido é acusado de matar a
 
esposa com 25 golpes de faca, com ajuda de outros dois elementos. A vítima é Jéssica Carline
 
Ananias da Costa, de 22 anos, e o acusado de mentalizar tudo: Bruno José da Costa, de 26 anos; o
 
surpreendente é que agora a sogra de Bruno, senhora Célia Forti, de 48 anos, que é mãe da
 
jovem, é acusada de participar do crime, porque era amante do genro. A mulher nega, e diz que
 
o genro está comprometido e quer envolver a mesma para aliviar sua culpa. Informações dão
 
conta de que há quatro anos genro e sogra tinham um relacionamento, e que Jéssica chegou a
 
descobrir, mas despois reatou o casamento com o marido. Matá-la teria sido a única forma de
 
tirar a mulher da jogada. A investigação aponta que Bruno teria detalhado a sogra o plano para
 
matar a esposa .
 
 
 
SAIBA MAIS SOBRE O CASO

 

A Polícia Civil de Apucarana apresentou à imprensa, no final da tarde desta quinta-feira (9), o  autônomo Bruno José da Costa, de 25 anos. Ele confessou a autoria do assassinato da esposa Jéssica Carline Ananias da Costa, de 22 anos, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (9) na residência do casal, na Rua Nossa Senhora da Conceição, no Jardim Presidente Kenedy, no Bairro da Igrejinha, na zona sul de Apucarana. A informação foi confirmada pelo delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Ítalo Sêga. Também foram apresentadas as duas facas usadas no homicídio e o dinheiro que o autor do assasinato afirmou inicialmente que havia sido roubado durante assalto.


Jéssica foi assassinada com 25 facadas. Preliminarmente, a Polícia Civil investigava a suspeita de latrocínio (roubo seguido de morte). No primeiro depoimento aos policiais, Bruno afirmou que sua casa teria sido invadida por dois assaltantes. Depois ele caiu em contradição e disse que o autor do crime seria um assaltante armado com uma faca, que teria rendido ele e a esposa quando ambos saíam de casa. O bandido o teria amarrado e depois praticado o crime, com objetivo de roubar dinheiro guardado para uma viagem ao Paraguai e o carro fa família, que foi escondido pelo autor do crime.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!