HOMEM SUSPEITO DE VENDER TERRENOS QUE NÃO EXISTIAM EM PRAIAS DO PARANÁ VAI PARAR ATRÁS DAS GRADES

HOMEM SUSPEITO DE VENDER TERRENOS QUE NÃO EXISTIAM EM PRAIAS DO PARANÁ VAI PARAR ATRÁS DAS GRADES

Depois da venda ser concluída, o suspeito sumia e não atendia a ligação

 

Policias da Delegacia de Ipanema, em Pontal do Paraná, prenderam nesta sexta-feira (2), em Paranaguá, Jonathan Baraucka, de 30 anos, acusado de aplicar golpes em diversas vítimas, que superam a quantia de R$ 100 mil. De acordo com a polícia, o suspeito divulgava em redes sociais e sites de vendas terrenos com valores abaixo de mercado. As vítimas procuravam o estelionatário e depositavam valores na conta dele. Entretanto, depois do pagamento percebiam que o terreno não existia ou, se existia, pertencia a uma pessoa que desconhecia o negócio.

Depois da venda ser concluída, o suspeito sumia e não atendia a ligação. As vítimas procuraram a polícia e registraram Boletim de Ocorrência contra Baraucka. Assim, o delegado de Pontal do Paraná, Tiago Wladyka, percebeu que haviam diversos inquéritos contra o suspeito e representou pela prisão dele. “Fomos até o estacionamento de um mercado, em Paranaguá, onde ele havia marcado de concretizar um negócio com uma pessoa. Cumprimos o mandado de prisão preventiva e ele foi encaminhado até a delegacia, para responder pelo crime”, descreveu o delegado.

O delegado ainda deu dicas para quem quer comprar terrenos nas praias paranaenses. “A dica é vir até a cidade e fazer a busca no cartório de registro de imóveis da cidade, seja Matinhos, Pontal do Paraná ou Guaratuba. Também é interessante procurar uma imobiliária ou corretores cadastrados. Têm muitos preços abaixo do mercado e, neste caso, o comprador tem que desconfiar ainda mais”, concluiu.

Baraucka permanece preso à disposição da Justiça.