ECLIPSE SOLAR TOTAL IRÁ DEIXAR OS ESTADOS UNIDOS (EUA) ÀS ESCURAS NESTA SEGUNDA

ECLIPSE SOLAR TOTAL IRÁ DEIXAR OS ESTADOS UNIDOS (EUA) ÀS ESCURAS NESTA SEGUNDA

Os Estados Unidos é o único país do planeta que poderá observar o eclipse solar total nesta segunda-feira. Durante 1 hora e 33 minutos, a sombra da lua cruzará o território de costa a costa por uma estreita faixa de 113 quilômetros.

Enquanto isso, em outros cantos do planeta, entre eles o Brasil, será possível observar o eclipse parcial. O fenômeno poderá ser visto em 15 Estados brasileiros no Norte, Nordeste e Centro Oeste.

O fenômeno chegará à costa oeste dos EUA por volta das 13h, horário de Brasília.

Mas além do curioso efeito de escuridão durante o dia, que outro impacto o eclipse tem sobre a Terra?

1. Redução da temperatura

Quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, e a noite interrompe brevemente o dia, há uma rápida queda da temperatura.

Segundo a Nasa, a extensão dessa queda será o resultado da diferença de temperatura que existe entre o dia e noite nesta época do ano para a localidade.

No entanto, é preciso levar em conta que, como a superposição total dura apenas alguns minutos, o ambiente não tem tempo suficiente para responder à mudança térmica tão brusca. Por isso, será provavelmente o equivalente a três quartos ou metade da diferença de temperatura que existe ali entre a noite e o dia.

Nos Estados Unidos, espera-se uma queda de cerca de dez graus Celsius.

Ns lugares onde o eclipse é parcial, por sua vez, a queda será entre três e cinco graus.

2. Vento mudará de direção

Segundo um estudo da Universidade de Reading, no Reino Unido, como resultado da mudança de temperatura, o ar quente deixa de se elevar do solo, o que provoca uma mudança na velocidade e direção do vento.

Esse fenômeno é conhecido como "vento do eclipse".

Segundo pesquisadores, que analisaram um eclipse parcial no Reino Unido em 2015, a mudança no vento é provocada pelas variações na "camada limite", que é a zona de ar que separa os ventos altos dos mais próximos ao solo.

O efeito dura apenas alguns minutos durante o eclipse - logo o vento volta a soprar como antes.

3. Animais mudarão seu comportamento

A maioria dos organismos vivos tem um relógio biológico sincronizado com o ritmo do Sol.

Durante o período de escuridão, por mais breve que seja, os animais entendem que é noite e atuam como se o fosse.

As aves diurnas começam a gritar e a se dispersar em busca do ninho ou se agrupam e permanecem em silêncio, enquanto que as noturnas começam sua atividade - os grilos e corujas dão início a seus concertos noturnos, as mariposas substituem as borboletas, as abelhas voltam a suas colmeias, as formigas, a seus formigueiros e as aranhas desarmam suas redes.

Os mosquitos saem em busca de vítimas e as larvas de camarão e amêijoa nadam para a superfície do mar para buscar alimentos na segurança da escuridão noturna.

Os mascotes como gatos e cachorros provavelmente não sentem o efeito da sombra da Lua - como o evento é muito breve, a escuridão não causará mais do que um momento de confusão aos animais domésticos.

Em 1932, a Sociedade de História Natural de Boston, nos EUA, observou animais durante um eclipse solar que se prolongou por dez minutos e descobriu que a metade dos animais observados parecia assustado.

No entanto, a maior parte das informações sobre o comportamento de animais é anedótica - não há muitos estudos científicos sobre o tema.

É por isso que muitas instituições educativas e científicas pediram às pessoas para participar enviando informações sobre o eclipse a diversos projetos de ciência cidadã.

4. Efeito gravitacional

A Nasa lembra que o eclipse ocorrerá durante o período de lua nova. Por isso, qualquer efeito gravitacional será igual ao que geralmente ocorre nesta fase na Lua, que se repete a cada 28 dias.

Um observador da Terra está sob a influência gravitacional da Terra, Lua e do Sol. E, por isso, uma pessoa de 80 kg pesará 48 gramas a menos.

Mas se olhamos o efeito gravitacional que se produz porque a Lua e o Sol estão localizados do mesmo lado da Terra, ele é ainda mais dramático quando estamos na lua nova, diz a Nasa.

Se você estiver na linha definida pelos centros de Terra, Sol e Lua, a superfície terrestre se deformará e se elevará cerca de 40 milímetros em uma zona de mil quilômetros. Então, caso você observe o eclipse, lembre estará 40 milímetros mais próximo do Sol do que antes.

 

Fonte: BBC BRASIL